FIP Amazônia

4 – FIPE

Nome de Fantasia: FIP Amazônia 

Razão Social: Fundo de Investimento em Participações Multestratégia em Empresas Sustentáveis da Amazônia

Endereço: PR de Botafogo, 501 – Andar 5 – Parte, Botafogo – Rio de Janeiro – CEP 22250-040

Ano de Constituição da Empresa: 2011

Diretor Presidente: Luís Fernando Laranja da Fonseca

Telefone: +55 11 98123-1206

E-mail: lflaranja@kaeteinvestimentos.com.br

Capital Investido: R$ 6.696.610,35

Percentual de Participação: 9,3008%

O Fundo de Investimento em Participações em Empresas Sustentáveis da Amazônia – FIP Amazônia foi criado em 2012 e iniciou seus investimentos em Janeiro de 2013. Este foi o primeiro Fundo criado para investir na região Norte em projetos e empresas que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O Fundo tem forte apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) 80% das ações, da Agência de Negócios do Estado do Acre – ANAC com 9%, do Banco do Estado do Pará – Banpará com 5% e Kaeté Investimentos com 4%, Saga Investimentos e Participação do Brasil 2%. Através de programa coordenado pelo BNDES, a Kaeté Investimentos (Gestora brasileira com foco em Desenvolvimento Regional e Investimentos Sustentáveis e de Impacto) foi selecionada como a gestora deste Fundo, sendo responsável por selecionar os melhores investimentos para o portfólio, ajudar na estruturação e organização da gestão dos projetos investidos e buscar o crescimento e sucesso destes projetos.

Com o objetivo da promoção do desenvolvimento econômico, o BNDES e as agências de desenvolvimento investiram no Fundo para atrair recursos adicionais para as economias locais visando dinamizar empresas e empreendedores da região. Como exemplo, o Fundo investiu R$ 45 milhões em três empresas acreanas (Peixes da Amazônia S/A, Dom Porquito S/A e Acreaves) entre 2013 e 2018, se considerados os recursos captados junto a outros sócios e financiamentos bancários, estas três empresas investiram cerca de R$ 150 milhões na economia do Acre neste mesmo período. O efeito multiplicador do Fundo para investimentos produtivos é muito alto.

Com o investimento na economia local, principalmente em negócios com maior impacto social para a região (geração de empregos, renda, e apoio ao cooperativismo e agricultura familiar), cria-se também impactos ambientais positivos através do fortalecimento dos arranjos produtivos locais, agregação de valor nos produtos da região e redução da pressão por mais desmatamento.

A parceria do Fundo com o Estado do Acre foi muito favorável dada à riqueza natural abundante e o empreendedorismo do povo do Acre, focando em cadeias produtivas locais como a piscicultura, suinocultura e avicultura, que possam ter grande impacto econômico no estado através do uso de tecnologia de ponta, treinamento e valorização da mão de obra local, e integração produtiva com pequenos e médios produtores rurais. 

Elementos que geram expectativa de sucesso para o FIP Empresas Sustentáveis da Amazônia:

Novas indústrias limpas na Amazônia (biotecnologia, biodiversidade, serviços ambientais, conservação e turismo);

Industrialização e agregação de valor nas cadeias produtivas regionais;

Reorganização da dinâmica econômica destas regiões a partir de investimentos em infraestrutura e maior integração regional e com países andinos.