INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE LÁTEX DA AMAZÔNIA S/A

Constituída em 2006, a antiga Natex, até meados de 2018, era um departamento da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), construída a partir de parceria entre o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde e o Governo do Estado e o Estado do Acre.

Capital Investido

R$ 10.000,00

Percentual de Participação da ANAC S/A

1%

Capital total

(10,45% capital votante)
NOME FANTASIA

Indústria de Produtos de Látex da Amazônia

Razão social

Indústria de Produtos de Látex da Amazônia S/A

Ano de constituição da empresa

2018

Diretor Presidente

Emerson Feitosa da Silva

Patrimônio físico

ANAC S.A.

Contato

Telefone
+55 68 3542-6000
E-mail
admxp.industria@gmail.com
Endereço
Rod. Estrada da Borracha, Lote 20B, Km 06 – Margem Direita, Seringal Fontenelle de Castro, Zona Rural – Xapurí/AC – 69930-000

Sobre

Utilizando como base o sucesso do modelo Público Privado Comunitário implantado pela ANAC S.A. em alguns empreendimentos, o Governo do Estado decidiu integralizar, como aporte de capital em bens, a estrutural fabril que compunha o departamento da FUNTAC, acima citado, ao patrimônio da ANAC, visando a reativação da fábrica.

Desta forma, em dezembro de 2018 a Agência de Negócios do Estado do Acre S.A captou parceiro comercial privado para formalização de sociedade para a exploração da indústria. 

A CLPO Participações Societárias LTDA, é a parceira comercial da ANAC S.A. no empreendimento que possui capital social de R$ 10.000,00 (Dez mil reais) em que a Agência de Negócios do Estado do Acre S.A possui 100 (Cem) ações ordinárias, normativas, no valor de R$ 1,00 (um real) cada e a CLPO Participações Societárias LTDA possui 9.900 (nove mil e novecentos) ações ordinárias, normativas, no valor de R$ 1,00 (um real) cada.

A indústria iniciou suas atividades de produção de preservativos em 07 de janeiro de 2019, estimando uma produção de 32.753.000 unidades, divididos em 7 lotes de preservativos com toda a produção destinada ao Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde, por sua vez, obtém os produtos para distribuição gratuita principalmente nas campanhas do Governo Federal de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), AIDS e hepatites virais. 

As camisinhas da Indústria de Produtos de Látex da Amazônia S.A são as únicas do mundo produzidas com látex de seringal nativo de origem sustentável, dando uma resistência maior ao produto e fazendo frente aos concorrentes do mercado.

Mais que uma fábrica, ela é um exemplo de que é possível associar o uso sustentável da floresta às tecnologias de ponta e movimentar a economia sem degradar a natureza. O empreendimento sempre teve o objetivo de viabilizar a economia extrativista do látex nativo na região de Xapurí com a produção de preservativos, agregando valor ao produto e elevando a qualidade de vida dos povos da floresta. 

 O desenvolvimento do negócio está embasado em sua política da qualidade e busca a consolidação de um modelo de negócio sustentável para a Amazônia valorizando a vocação produtiva local e sua população.

 “Viabilizar a economia extrativista do látex nativo, através da produção de preservativos e agregação de valor ao produto dentro do Estado do Acre, elevando a qualidade de vida dos povos da floresta”.

• Preservativos masculinos de látex de borracha natural.

• Látex centrifugado

• Hidróxido de amônia

• Emulsificante

• Agente de vulcanização

• Estabilizante

• Bactericida

• Germicida

• Antioxidante

• Lubrificante

• Embalagens

Usina de Centrifugação de Látex: A usina tem capacidade de processar 250 toneladas de borracha seca por ano, em um turno de produção.

Fábrica de Preservativos Masculinos: Capacidade instalada para produzir 100 milhões de unidades de preservativos por ano em três turnos de produção, e, capacidade futura, após duplicação da linha de produção de 200 milhões de unidades por ano.

Empregos Diretos: 229 

Empregos Indiretos: 210 (200 famílias são fornecedores de látex e 10 estão distribuídos entre fornecedores de alimentação, transporte, calibração de equipamentos entre outros). 

Em plena produção tem capacidade para 300 empregos diretos.