DOM PORQUITO S.A.

1 – DOM PORQUITO S.A.

Nome de fantasia: Dom Porquito 

Razão social: Dom Porquito Agroindustrial S/A 

Endereço: BR 317 km 07 – 69932-000 – Brasiléia/AC 

Telefone: +55 68 3546 5544 

E-mail: diretoria@domporquito.com.br 

Ano de constituição da empresa: 2012 

Diretor Presidente: Alder Costa Cruz  

Capital Investido: R$ 18.125.000,00

Percentual de Participação da ANAC S/A: 28,18% capital total (10,45% capital votante)

Patrimônio físico: Da Sociedade

O complexo de suinocultura é uma Sociedade Anônima onde a Agência de Negócios do Acre tem 28% das ações e os demais acionistas 72% das ações.

É composto por uma Unidade de Produção de Leitões, um Frigorífico e Unidades de Terminação. 

A Unidade de Produção de Leitões tem capacidade para 2.000 matrizes e a empresa está investindo nesta unidade para aumentar sua capacidade para até 6.000 matrizes. 

É um dos mais modernos do país, com tecnologia importada da Alemanha, produzindo carcaças, cortes finos e embutidos. Estão em operação 55 Unidades de terminação para pequenos produtores rurais, numa parceria público-privado-comunitário. 

Como referência, a empresa possui uma granja com capacidade de alojamento para 300 suínos por ciclo de engorda de 90 dias. A meta é chegar a 100 produtores integrados com capacidade de 600 suínos cada, assegurando a capacidade suficiente para suprir a unidade industrial de suínos para abate de até 800 animais/dia.

Negócio

Produção e comercialização de leitões e cevados terminados, fabricação de ração, abate, processamento, industrialização, transporte e comercialização de suíno.

Missão 

 “Produzir e comercializar alimentos com qualidade, visando à satisfação dos clientes, colaboradores, fornecedores, acionistas e o desenvolvimento da empresa”.

Principais Produtos

• Carcaça inteira

• Carré

• Costela

• Picanha

• Pernil

• Paleta

• Recortes

• Linguiças frescas

• Presunto

• Bacon

• Salgados

• Mortadelas

• Linguiças cozidas defumadas

Principais Insumos

• Milho

• Farelo de soja

• Óleo de gordura animal

• Farinha de carne animal

• Fécula de mandioca

Planta da Indústria

Unidade de produção de leitões: capacidade para 2.000 matrizes. A empresa irá investir nesta unidade para aumentar sua capacidade para até 6.000 matrizes.

Frigorífico: capacidade de abater até 800 animais/dia com peso médio de 120 kg cada e capacidade de industrializar 40.000 toneladas de embutidos e industrializados.

Fábrica de embutidos: Produção atual de 2,8 toneladas/ano que gera os produtos da marca Sabbor. São produtos como mortadela, mortadela light, salsichão, apresuntado e linguiça, entre outros.

Marcas: Mister PIG, SABBOR e Refinatti.

Geração de Empregos Diretos

A empresa em 2019 teve em média 350 empregos.

Tributos recolhidos no período de 2019

TributosValor R$
Imposto Sobre Circulação de Bens e Mercadorias (ICMS)834.317,17
Imposto sobre Serviços (ISS)0,00
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)1.021.034,18
Imposto de Renda (IR)0,00

Obs: Referente ao período de 2019, acumulado até NOV/2019.

2 – COMPLEXO INDUSTRIAL FLORESTAL DE XAPURI S.A.

Nome de Fantasia: Agouti S.A.

Razão Social: Complexo Industrial Florestal Xapuri S/A 

Endereço: ROD BR 317, S/N – KM 184 – Zona Rural – Xapuri/AC – CEP 69930-000 

Ano de constituição da empresa: 2016

Diretor Presidente: André Camilo Vieira Lins 

Telefone: +55 68 99202-7372

Email: andrevieira.rbo@gmail.com

Capital Investido: R$ 1.352.335,00

Percentual de Participação da ANAC S.A.: 13,63%

Patrimônio físico – ANAC S.A.

O Complexo Industrial Florestal de Xapuri está localizado no km 184 da BR-317, município de Xapuri, com capacidade para beneficiar em média 30 mil m³ de madeira por ano, gerar mais de 150 empregos diretos e cerca de 600 indiretos, com infraestrutura e equipamentos de última geração.

A planta industrial em questão foi integralizada como aporte de capital em bens na Agência de Negócios do Acre, com o objetivo de reativar a indústria que se encontrava paralisada e em processo de sucateamento pelo fato do modelo de concessões públicas, utilizado anteriormente, não ter trazido os resultados almejados.

Com o domínio patrimonial da indústria, a ANAC S.A. prospectou no mercado o atual parceiro comercial visando à implantação do modelo de negócio que envolve a Parceria Público-Privada e Comunitária, aonde a ANAC S.A detém 11% das ações e a ASF Brasil Ltda, 89% das ações.

A principal escolha da instalação desta fábrica na terra de Chico Mendes foi o potencial econômico do corredor para exportação e importação, via BR-317, que permite o acesso para o Oceano Pacífico pelo Porto de Ilo/ Matarani, no Peru. Além disso, o Complexo está localizado em uma área com ampla disponibilidade de suprimento florestal oriundo de projetos de assentamentos, reserva extrativista e fazendas.

A matéria-prima utilizada pelo Complexo é 100% oriunda de planos de manejo florestais sustentáveis, totalmente legalizados e de acordo com o ordenamento jurídico. Dentre as áreas já manejadas temos o exemplo da Reserva Extrativista Chico Mendes e da Floresta Pública Estadual do Antimary. Atualmente, a empresa explora Plano de Manejos Privados, movimentando a economia do Estado em diversos setores.

Nesta seara, podemos afirmar que a CIFLOX é umas das empresas referência no Brasil na produção de pisos e decks de madeira, possuindo grande renome no mercado internacional pela sua adequação às normas ambientais, com exportações predominantemente para a União Europeia e Ásia.

Estima-se que o parceiro comercial ASF Brasil Ltda, captado pela a ANAC S.A., já aportou cerca de 100 milhões de reais no Estado do Acre, tanto no empreendimento Publico Privado CIFLOX, quanto na aquisição do empreendimento exclusivamente privado Laminados Triunfo Ltda., que também movimenta importante setor da economia local. 

Negócio 

Serraria com desdobramento de madeira, linha industrial de secagem e beneficiamento de madeira.

Missão

“Explorar de forma sustentável as diversas espécies de madeira da região, observando a legislação ambiental e todas as normas que disciplinam a atividade”.

Principais Produtos

  • Serrado bruto
  • Deck
  • Pisos 
  • Lenha

Principais Insumos

  • Madeiras em tora oriundas de Plano de Manejo Sustentáveis.

Principais Espécies Utilizadas

  • Cumaru
  • Garapeira
  • Ipê
  • Jatobá
  • Bálsamo
  • Maçaranduba
  • Cedro
  • Cerejeira

Planta da Indústria 

A Indústria tem 35.317,41 m² de área total construída:

  • Edificações: 7.817,41 m²
  • Prédio da Unidade de Processamento Primário – 2.468,98 m² 
  • Prédio do Beneficiamento, Pintura e Anexos – 3.031,90 m²
  • Prédio da Geração e Energia – 330,00 m²
  • Área com as Estufas – 1.800,00 m²
  • Prédio da Portaria – 19,53 m² 
  • Prédio do Refeitório – 167,00 m²
  • Pátios: 27.500,00 m²
  • Pátio de Toras – 22.500,00 m²  
  • Pátio de Secagem ao Ar Livre – 5.000,00 m²

Geração de Empregos

150 empregos diretos e, em média, 600 indiretos. 

3 – CDSA 

Nome de Fantasia: CDSA

Razão Social: Companhia Agência de Desenvolvimento e Serviços Ambientais do Estado do Acre S.A. 

Endereço: Rua Rui Barbosa, 450, Rio Branco/AC – CEP 69900-333.

Telefone: 55+ 68 98107-7027

Ano de Constituição da Empresa: 2012

Diretor Presidente: José Luiz Gondim

E-mail: jose.gondim@ac.gov.br

Capital Investido: R$ 10.000,00

Percentual de Participação: 16,6667%

A Companhia de Desenvolvimento de Serviços Ambientais do Estado do Acre (CDSA) é uma Sociedade Anônima onde a Agência de Negócios do Acre tem 17 % das ações e o Estado do Acre tem 83% das ações. 

Foi criada em 2012 a partir da Lei nº 2.308/2010 que criou o Sistema Estadual de Incentivos a Serviços Ambientais- SISA, o Programa de Incentivos por Serviços Ambientais – ISA Carbono e demais Programas de Serviços Ambientais e Produtos Ecossistêmicos do Estado do Acre.  

Nasceu da necessidade de ter um elo para dialogar com o setor privado e de buscar, nesse setor, parcerias necessárias para fortalecer as políticas públicas e desenvolvimento de arranjos inovadores de negócio e apoiar na implantação e dinamização de uma estratégia de desenvolvimento, baseada na floresta e na baixa emissão de gases de carbono e alta inclusão social. Iniciou as atividades em 2012 com a Diretoria Executiva e oferece diversas vantagens, principalmente quando se trata do fortalecimento do setor privado, da economia, da autonomia, da independência e da pujança que a economia precisa ter. 

Principais Serviços

  • Desenvolver estratégias voltadas à captação de investimentos para os programas, subprogramas e projetos com enfoque na dinamização dos serviços ambientais e conservação da floresta, além captar recursos oriundos de fontes públicas, privadas ou multilaterais, sob a forma de doações ou investimentos.
  • Realizar, na medida de suas competências, transações comerciais com os créditos de carbono resultantes do Programa ISA – Carbono conforme previsto na Lei nº 2.308/2010, onde são geradas reduções de emissões a partir do ciclo virtuoso em que a economia do Acre se estabelece, que é um ciclo de desenvolvimento dessa economia com baixas emissões que geram crédito de carbono. 
  • Fazer a gestão fazer todo o processo de cuidado dos créditos de carbono, registro, certificação e comercialização.
  • Buscar alternativas de mecanismos financeiros de financiamento de uma economia de baixo carbono;
  • Desenvolver projetos inovadores em parceria PPC (Público-Privado-Comunitário). 

Principais Resultados

  • Registro de créditos de carbono junto a Empresa especializada na gestão de ativos ambientais (Markit), relativos à transação comercial realizada pelo Governo do Acre, por meio do Fundo Estadual de Floresta e o Banco Alemão KFW no valor de R$ 49 milhões em 2012 e R$ 27,5 milhões em 2013, perfazendo um total de R$ 76 milhões referente à comercialização de 11,5 milhões de Carbono. 
  • Os recursos na ordem de R$ 76 milhões oriundos da comercialização dos créditos de carbono foram destinados ao fortalecimento de atividades desenvolvidas por extrativistas, produtores familiares e indígenas, que trabalham nas cadeias produtivas do manejo madeireiro comunitário, de castanha do Brasil, borracha, murumurú, açaí, assim como outros produtos não madeireiros, além do apoio à produção agrícola familiar que receberam investimentos em mecanização e reflorestamento, piscicultura, seguindo as diretrizes da Política e Emissão de Baixo Carbono desenvolvida no Estado.

4 – FIPE

Nome de Fantasia: FIP Amazônia 

Razão Social: Fundo de Investimento em Participações Multestratégia em Empresas Sustentáveis da Amazônia

Endereço: PR de Botafogo, 501 – Andar 5 – Parte, Botafogo – Rio de Janeiro – CEP 22250-040

Ano de Constituição da Empresa: 2011

Diretor Presidente: Luís Fernando Laranja da Fonseca

Telefone: +55 11 98123-1206

E-mail: lflaranja@kaeteinvestimentos.com.br

Capital Investido: R$ 6.696.610,35

Percentual de Participação: 9,3008%

O Fundo de Investimento em Participações em Empresas Sustentáveis da Amazônia – FIP Amazônia foi criado em 2012 e iniciou seus investimentos em Janeiro de 2013. Este foi o primeiro Fundo criado para investir na região Norte em projetos e empresas que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O Fundo tem forte apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) 80% das ações, da Agência de Negócios do Estado do Acre – ANAC com 9%, do Banco do Estado do Pará – Banpará com 5% e Kaeté Investimentos com 4%, Saga Investimentos e Participação do Brasil 2%. Através de programa coordenado pelo BNDES, a Kaeté Investimentos (Gestora brasileira com foco em Desenvolvimento Regional e Investimentos Sustentáveis e de Impacto) foi selecionada como a gestora deste Fundo, sendo responsável por selecionar os melhores investimentos para o portfólio, ajudar na estruturação e organização da gestão dos projetos investidos e buscar o crescimento e sucesso destes projetos.

Com o objetivo da promoção do desenvolvimento econômico, o BNDES e as agências de desenvolvimento investiram no Fundo para atrair recursos adicionais para as economias locais visando dinamizar empresas e empreendedores da região. Como exemplo, o Fundo investiu R$ 45 milhões em três empresas acreanas (Peixes da Amazônia S/A, Dom Porquito S/A e Acreaves) entre 2013 e 2018, se considerados os recursos captados junto a outros sócios e financiamentos bancários, estas três empresas investiram cerca de R$ 150 milhões na economia do Acre neste mesmo período. O efeito multiplicador do Fundo para investimentos produtivos é muito alto.

Com o investimento na economia local, principalmente em negócios com maior impacto social para a região (geração de empregos, renda, e apoio ao cooperativismo e agricultura familiar), cria-se também impactos ambientais positivos através do fortalecimento dos arranjos produtivos locais, agregação de valor nos produtos da região e redução da pressão por mais desmatamento.

A parceria do Fundo com o Estado do Acre foi muito favorável dada à riqueza natural abundante e o empreendedorismo do povo do Acre, focando em cadeias produtivas locais como a piscicultura, suinocultura e avicultura, que possam ter grande impacto econômico no estado através do uso de tecnologia de ponta, treinamento e valorização da mão de obra local, e integração produtiva com pequenos e médios produtores rurais. 

Elementos que geram expectativa de sucesso para o FIP Empresas Sustentáveis da Amazônia:

Novas indústrias limpas na Amazônia (biotecnologia, biodiversidade, serviços ambientais, conservação e turismo);

Industrialização e agregação de valor nas cadeias produtivas regionais;

Reorganização da dinâmica econômica destas regiões a partir de investimentos em infraestrutura e maior integração regional e com países andinos.

5 – JURUÁ PEIXES

Nome de Fantasia: Juruá Peixes 

Razão Social: Juruá Peixes S/A 

Endereço: Núcleo Colonial Assis Brasil, Colônia Nova Esperança – Lote 153, Macaxeiral II – Cruzeiro do Sul Acre 

Telefone: +55 68 99882954 

E-mail: joaorobertorossi@hotmail.com

Ano de Constituição da Empresa: 2013

Diretor Presidente: Marcos Vinício Alencar 

Telefone: +55 68 99832999 

E-mail: Juruá.peixes@gmail.com

Capital Investido: R$ 2.310.000,00

Percentual de Participação: 30,8791%

A Juruá Peixes S.A é uma Sociedade Anônima onde a Agência de Negócios do Acre tem 31 % das ações, a Cooperpeixe Juruá tem 63% das ações e 10 sócios privados (produtor/investidor) detém 6% das ações. 

Ela é responsável pela gestão do Núcleo Industrial de Piscicultura, que abrange a região do Juruá, sendo composto por um Centro de Produção de Alevinos com capacidade de produção de 10 milhões de alevinos/ano.

Atualmente a empresa encontra-se arrendada ao Sr. Raimundo Carlos de Oliveira.

Negócio 

Produção e comercialização de alevinos, processamento e comercialização de pescado.

6 – INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE LÁTEX DA AMAZÔNIA S/A

Nome de Fantasia: Indústria de Produtos de Látex da Amazônia

Razão Social: Indústria de Produtos de Látex da Amazônia S/A

CNPJ: 32.303.500/0001-99

Endereço: Rod. Estrada da Borracha, Lote 20B, Km 06 – Margem Direita, Seringal Fontenelle de Castro, Zona Rural – Xapurí/AC – 69930-000 

Telefone: +55 68 3542-6000 

E-mail: admxp.industria@gmail.com

contato@preservativosnatex.com.br 

Ano de Constituição da Empresa: 2018 

Diretor Presidente: Emerson Feitosa da Silva

Diretor Vice-Presidente: Paulo César de Lima Pontes

Capital Investido: R$ 10.000,00

Percentual de Participação: 1%

Patrimônio físico – ANAC S.A.

Constituída em 2006, a antiga Natex, até meados de 2018, era um departamento da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), construída a partir de parceria entre o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde e o Governo do Estado e o Estado do Acre. 

Utilizando como base o sucesso do modelo Público Privado Comunitário implantado pela ANAC S.A. em alguns empreendimentos, o Governo do Estado decidiu integralizar, como aporte de capital em bens, a estrutural fabril que compunha o departamento da FUNTAC, acima citado, ao patrimônio da ANAC, visando a reativação da fábrica.

Desta forma, em dezembro de 2018 a Agência de Negócios do Estado do Acre S.A captou parceiro comercial privado para formalização de sociedade para a exploração da indústria. 

A CLPO Participações Societárias LTDA, é a parceira comercial da ANAC S.A. no empreendimento que possui capital social de R$ 10.000,00 (Dez mil reais) em que a Agência de Negócios do Estado do Acre S.A possui 100 (Cem) ações ordinárias, normativas, no valor de R$ 1,00 (um real) cada e a CLPO Participações Societárias LTDA possui 9.900 (nove mil e novecentos) ações ordinárias, normativas, no valor de R$ 1,00 (um real) cada.

A indústria iniciou suas atividades de produção de preservativos em 07 de janeiro de 2019, estimando uma produção de 32.753.000 unidades, divididos em 7 lotes de preservativos com toda a produção destinada ao Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde, por sua vez, obtém os produtos para distribuição gratuita principalmente nas campanhas do Governo Federal de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), AIDS e hepatites virais. 

As camisinhas da Indústria de Produtos de Látex da Amazônia S.A são as únicas do mundo produzidas com látex de seringal nativo de origem sustentável, dando uma resistência maior ao produto e fazendo frente aos concorrentes do mercado.

Mais que uma fábrica, ela é um exemplo de que é possível associar o uso sustentável da floresta às tecnologias de ponta e movimentar a economia sem degradar a natureza. O empreendimento sempre teve o objetivo de viabilizar a economia extrativista do látex nativo na região de Xapurí com a produção de preservativos, agregando valor ao produto e elevando a qualidade de vida dos povos da floresta. 

Negócio 

 O desenvolvimento do negócio está embasado em sua política da qualidade e busca a consolidação de um modelo de negócio sustentável para a Amazônia valorizando a vocação produtiva local e sua população.

Missão 

 “Viabilizar a economia extrativista do látex nativo, através da produção de preservativos e agregação de valor ao produto dentro do Estado do Acre, elevando a qualidade de vida dos povos da floresta”.

Principais Produtos 

• Preservativos masculinos de látex de borracha natural.

Principais Insumos

• Látex centrifugado

• Hidróxido de amônia

• Emulsificante

• Agente de vulcanização

• Estabilizante

• Bactericida

• Germicida

• Antioxidante

• Lubrificante

• Embalagens

Planta da Indústria 

Usina de Centrifugação de Látex: A usina tem capacidade de processar 250 toneladas de borracha seca por ano, em um turno de produção.

Fábrica de Preservativos Masculinos: Capacidade instalada para produzir 100 milhões de unidades de preservativos por ano em três turnos de produção, e, capacidade futura, após duplicação da linha de produção de 200 milhões de unidades por ano.

Geração de Empregos

Empregos Diretos: 229 

Empregos Indiretos: 210 (200 famílias são fornecedores de látex e 10 estão distribuídos entre fornecedores de alimentação, transporte, calibração de equipamentos entre outros). 

Em plena produção tem capacidade para 300 empregos diretos.

Tributos

TributosValor R$
Imposto Sobre Circulação de Bens e Mercadorias (ICMS)64.753,46
Imposto sobre Serviços (ISS)0,00
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)10.585,02
Imposto de Renda (IR)139,53

Obs.: O imposto de renda é referente apenas a mão de obra e o período